CONFIRMADA MAIS UMA MORTE NO SETOR DE ROCHAS: É A 7ª DO ANO

Jocimar Galvão, o Quinzinha, 48 anos, é a sétima vítima fatal do Setor de Rochas do Espírito Santo este ano. Ele veio a óbito após ser atingido por uma peça de tear enquanto trabalhava na empresa Granitos e Representações Guidi Ltda, em Nova Venécia.

 

A tragédia aconteceu no dia 9 deste mês, o trabalhador foi encaminhado para o Hospital Roberto Silvares (HRS) em São Mateus, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no dia seguinte. O caso só está sendo divulgado nesta segunda-feira (19), porque estava em fase de apuração e investigação pelo Sindimármore e demais órgãos responsáveis.

 

ASSOMBROSOS DIAS

 

Antônio Felipe Oliveira Patrocínio, Henrique Barbosa Pereira, Sebastião Machado, Jair Mozer, Adriano Ângelo Nalim… antes de Quinzinha, estes trabalhadores já faziam parte da lista de mortos no Setor de Rochas do Espírito Santo somente este anos.

 

O que chamou a atenção é que foram onze dias, bastaram apenas 11 dias – de 25 de fevereiro a 07 de março/2021 – para que acidentes no Setor de Mármore e Granito do Espírito Santo ceifassem as vidas de cinco trabalhadores. E agora, seis.

 

A principal bandeira do Sindimármore é acidente zero, com ambientes de trabalho mais seguros. A preservação da vida dos trabalhadores é prioridade máxima do Sindicato, que luta por isso todos os dias no Ministério Público e órgãos responsáveis. Apresentou denúncias até na Comissão de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU).

 

AS VÍTIMAS FATAIS

 

DIA 15/02

Marcelo Merotto Martins, faleceu por acidente de percurso.

 

DIA 25/02

Jair Mozer, o Nim, e Adriano Ângelo Nalin, trabalhavam na serragem quando parte de um bloco caiu sobre eles. O acidente fatal aconteceu na empresa Granito Zanetti, em Estação de Soturno, comunidade do Município de Vargem Alta, no Sul do Estado.

 

DIA 02/03

Cinco dias depois outra tragédia aconteceu no Sul Capixaba: o marteleteiro Sebastião Machado, de 58 anos, veio a óbito após ser atingido por um bloco de granito, segundo informações de companheiros de trabalho. O acidente fatal ocorreu no Distrito de Santa Angélica, em Alegre, no Caparaó Capixaba.

 

DIA 03/03

O vigia Henrique Barbosa Pereira, de 63 anos, sofreu um acidente na pedreira do Grupo Imetame, em Aracruz, e veio a óbito. Segundo relatou um dos donos da empresa, senhor Morelato, ao diretor do Sindimármore, Pablo Pereira, Henrique foi levar café para seus companheiros, quando aconteceu o acidente.

 

DIA 07/03

Cinco dias após sofrer um acidente em que teve a cabeça atingida por uma chapa de granito, morreu o trabalhador Antônio Felipe Oliveira Patrocínio, de 23 anos. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Cachoeiro de Itapemirim. O Corpo de Bombeiros informou que no dia do acidente colegas de trabalho chegaram com o jovem ferido em um caminhão na sede do batalhão, no Bairro Marbrasa. Logo ele foi colocado em uma ambulância e levado para o hospital.

 

DIA 10/04

Uma peça de tear que se soltou causou a morte de Jocimar Galvão, o Quinzinha, 48 anos. Ele trabalhava na empresa Granitos e Representações Guidi Ltda, em Nova Venécia.

 

PESAR PROFUNDO

Às famílias enlutadas e aos amigos dos trabalhadores, o nosso mais profundo pesar.